Hostel em Bruges – Bélgica (St Christopher’s Inn)

Eu soube há poucas semanas que minha avó por parte de Pai nasceu na Bélgica. Incrível né? Mais incrível ainda foi o fato de eu já ter colocado esse país na lista de lugares para visitar durante a Eurotrip, antes mesmo de saber disso. E olha, a Bélgica não me decepcionou.

Visitei Bruges, uma das cidades medievais mais antigas do mundo, e me apaixonei. É uma cidade pequena, ainda pouco turistada, mas só de andar pelas ruas você já se sente dentro de um museu antigo. E foi lá que eu me hospedei no hostel mais lindinho que eu conheço até o momento, o St Christopher’s Inn Bauhaus! 

Como já comentei neste post aqui, o St Christopher’s Inn é uma rede que reúne vários hostels descolados, joviais, de qualidade e preço justo, pela Europa. Em Bruges, o hostel do St Christopher’s Inn é no Bauhaus, no coração da histórica cidade antiga, cercada por arquitetura medieval de estilo neogótico e à poucos minutos a pé da Praça Central, da Torre do Campanário, dos canais de tirar o fôlego e da Praça Burg. Eu fiz tudo andando, e não levou nem 15 minutos, a cidade é pequena, e o hostel bem localizado.

Como hóspede do hostel, você receberá bebidas especiais durante todo o dia no bar Bauhaus – um tradicional Bar de cerveja belga mergulhado em história e antiguidades que fica no térreo do hostel. O bar Bauhaus tem mais de 50 tipos de cerveja oferecidos a qualquer momento. Não se esqueça de perguntar sobre os tours noturnos de degustação de cerveja, e tours gratuitos pela cidade. O bar do hostel é um ótimo lugar para conhecer viajantes e habitantes locais todas as noites da semana.

Além disso, fazendo sua reserva através do aplicativo do St Christophers’Inn, você poderá desfrutar de vários benefícios, como café da manhã gratuito, locker, wifi e outras promoções no restaurante.

A diária no St Christopher’s Inn Bauhaus começa a partir de 16 euros, nada mal para uma cidade pequena e super cara. O café da manhã é uma mão na roda, porque nos restaurantes os pratos não costumam ser mais baratos do que 20 euros. Fica a dica!

The Bruges Experience from St Christopher’s Inns on Vimeo.

Espero que tenham gostado da dica de hoje, eu adorei o hostel e não vejo a  hora de voltar.

Como escolher o destino do seu intercambio

Desde que me conheço por gente, e tenho a consciência que o meu sonho é viajar por esse mundão afora, venho pensado no meu primeiro intercâmbio. E nessas indas e vindas dos anos, já mudei o destino diversas vezes. E hoje vim compartilhar com vocês algumas dos pontos que pensei durante esses anos.

IDIOMA

Por mais óbvio que seja, você deve priorizar o idioma que você quer aprender. Tem pessoas que sonham em ir para diversos lugares, mas não para aprender a língua local. Então o primeiro fator é escolher que idioma você quer.

CLIMA

Bom, eu amo sol, verão e praia. Porém, não me importo de viver em climas frios e chuvosos. Eu moro em uma cidade que tem as 4 estações em um dia, então eu tenho um “aviso prévio” de como são os lugares assim. Claro, eu não sou uma pessoa que pode ir morar na Suíça, não sei como meu corpo funcionaria em um lugar que faz vários graus abaixo de zero. Mas você dar uma olhada no clima local é sempre importante, para você ter uma noção do que você irá enfrentar.

PERMISSÃO DE TRABALHO

Se você quer ficar mais que três meses já é interessante você procurar destinos que você possa trabalhar, porque caso você não tenha alguém para te sustentar, você terá que pagar as contas! Por mais que em alguns lugares você tem um valor obrigatório para levar, o dinheiro pode acabar e você precisa estar preparado para colocar a mão na massa!

VIAJAR

Eu sou da premissa que quantos mais lugares você conhecer, mais culturas você irá encontrar. Escolher um destino que te proporcione a conhecer mais países é legal levar em consideração também. Por exemplo, se você for para os EUA você conhecerá diversos estados, mas se você escolher algum destino da Europa você poderá conhecer diversos países.

INVESTIMENTO

No fim das contas, esse é o item que mais pesa. A ansiedade cresce, a vontade de viajar também. Existem lugares que tem preços muito mais caros do que outros. Mas, se o destino dos sonhos for o mais caro, vale a pena se programar e juntar  uma grana legal para atingir o seu objetivo. A gente consegue tudo o que batalhamos para conquistar!

Alguns desses itens eu abdiquei porque a gente vai juntando o útil e o agradável, né? O importante é pesquisar. Sério, até não dar mais. Você encontra informações importantíssimas na internet, em canais do youtube, em sites específicos. Nunca se canse de pesquisar, porque qualquer conhecimento é importante para a decisão final.

Até a próxima!

Hostel em Edimburgo – Escócia (St Christopher’s Inn)

Nest post aqui eu contei um pouco sobre como funciona o St Christopher’s Inn, uma rede de hostels incríveis pela Europa. E hoje quero falar pra vocês como foi minha experiência no hostel deles em Edimburgo, na Escócia.

Começando pela cidade, que é maravilhosa e simmmm, você que está planejando viajar para a Europa, precisa visitar. Tem vlog mostrando tudo que eu mais amei fazer naquela cidade, lá no canal do Youtube. LINK AQUI. 

O hostel St Christopher’s Edinburgh está localizado no centro da capital escocesa, ao lado da estação Waverley (que é a principal), pertinho da Princess Street (que conta com muitas lojas grandes, pubs e restaurantes) e a poucos minutos a pé da Royal Mile e do Castelo de Edimburgo.

É o lugar perfeito para você que tem pouco tempo na cidade e quer fazer tudo a pé. Além disso, é oferecido um café da manhã delicinha todas as manhãs (das 07:00 as 10:00), Wi-Fi gratuito e um monte de extras gratuitos que você recebe quando faz sua reserva através do app deles.

No térreo, ao lado da recepção, você encontrará o bar e o restaurante de Belushi’s onde você, hóspede, receberá 25% de desconto em todos os pratos no menu. O Belushi’s é o lugar perfeito para conhecer pessoas do mundo todo. Viajantes que estão na mesma situação que você, ou então até os atendentes, que em grande maioria são viajantes e estão ali por pouco tempo. O bar conta com música ao vivo (no dia que fui lá, tocou até Britney acústico), noites de karaokê, dj’s, cervejas deliciosas e drinks.

Eu e a Bruna ficamos em um quarto só nosso, com cama de casal e banheiro particular, e foi maravilhoso. Pagamos 25 euros por diária (para as duas pessoas), e achei bastante justo. Economizamos no café da manhã (que é gratuito) e o wi-fi funcionou super bem. Além disso, hóspedes tem desconto em drinks e cervejas! As diárias começam em 9.80 euros por dia. Nada mal, não é?

Se quiser saber mais sobre o St Christopher’s Inn Edinburgh, clique aqui.

Espero que tenha gostado, qualquer dúvida deixe nos comentários abaixo!

Até a próxima!

St Christopher’s Inn – Hostels na Europa

Quando você pensa em viajar para a Europa, o que te vem a mente? Na minha mente se passam coisas como por exemplo: conhecer vários países, sair com uma mochila nas costas, fazer amigos do mundo todo, e tirar muitas fotos incríveis!

Foi mais ou menos assim que rolou a minha viagem de 30 dias para a Europa durante o mês de Setembro, tirando a parte de “mochila nas costas” já que eu não sou tão aventureira quanto gostaria. Tudo bem que, passar 12 dias conhecendo 4 países com uma mala de mão já foi bem aventureiro pra mim hahaha.

E o que a gente quer quando faz uma trip assim? ECONOMIA! Sim..é a primeira coisa que eu busco, claro que, quando aliada a qualidade fica melhor ainda. Por isso a dica de hoje é o St Christopher’s Inn. Uma espécie de rede de hostels que uniu vários hostels incríveis pela Europa, para um único propósito: Levar qualidade, diversão e economia aos jovens viajantes!

Quando eu fiquei sabendo que eles existiam, não tive mais dúvidas de onde eu iria me hospedar durante esse tempo na Europa.  Mas como funciona ? O St Christopher’s Inn tem um padrão de qualidade do qual os hostels filiados a ele devem seguir, e isso garante que independente da cidade que você se hospedar, as tarifas serão parecidas, os serviços oferecidos também, e principalmente, a estrutura do lugar.

Posso falar com propriedade já que me hospedei com eles em duas diferentes cidades, Edimburgo na Escócia e Bruges na Bélgica. Edimburgo é um destino mais popular e movimentado que Bruges, mas nem por isso a qualidade do hostel era inferior, ou melhor do que o hostel de Bruges, que é uma cidade super antiga e pequena.

Os hostels são destinados mesmo aos “backpackers“, ou como conhecemos, os “mochileiros” que estão de passagem pela cidade, buscam preços baixos, qualidade e um bar legal para aproveitar a noite e amigos. Todos os hostels possuem um bar dentro, o que traz uma atmosfera incrível, e nem da vontade de ir beber uma cerveja em outro lugar.

Indico você conferir o website dos caras e ver todos os destinos em que eles possuem um hostel afiliado. E mais, se tu baixar o app St Christopher’s Inn, podes conseguir descontos melhores que no site, e ainda, café da manhã incluso. Não é maravilhoso?

Neste post aqui, eu conto sobre a minha experiência no St Christopher’s Inn em Edimbugo, na Escócia.

E neste post aqui, conto sobre minha experiência em um hostel do St Christopher’s Inn em Bruges, na Bélgica.

Espero que tenham gostado dessa dica, e aproveitem muito sua viagem em um lugar bacana !
Não esqueça de baixar o app dos caras, ou então conferir o site para ver os preços e estrutura de cada hostel em cada país da Europa que eles estão presentes.

Até a próxima!

COMO CONSEGUIR DORMIR EM VOOS LONGOS

Voo após o voo, não importa onde eu me sente, tem sempre um neném chorando por perto. Nos voos longos então, quando a aeromoça desliga todas as luzes tarde da noite, e você pensa que todos irão ficar quietos e dormir, tem sempre um cara com a luz do assento ligada lendo um livro.

Viajar é muito legal, mas ficar esmagadinho em uma classe econômica por 10 horas é foda viu. Mas o post de hoje não é só para reclamar, mas também pra compartilhar com vocês uma maneira que eu desenvolvi, depois de viajar tanto por aí, para dormir nos voos longos.

 

ESCOLHA SEUS ASSENTOS COM CUIDADO

Você acha que um assento na janela é uma boa idéia até ficar preso entre o assento do braço no assento ao seu lado e a parede rígida que o separa do ar congelado lá fora. Como a maioria dos vôos internacionais são durante a noite, você provavelmente não terá uma visão de nada, além da escuridão. Em vez disso, escolha um assento do corredor, assim você pode esticar a perna para o corredor, ou então sair a hora que quiser para ir ao banheiro. Sem ter que acordar alguém.

Melhor ainda, todo mundo procura pela janela, e as cadeiras do meio são sempre deixadas de lado. Escolhendo um dos assentos do trio de assentos do meio do avião, você corre o perfeito risco de ninguém sentar ao seu lado. Ah, e tente deixar tudo no compartimento de cima, para ter mais espaço para sua perna e pés. Mais espaço, mais chances de dormir!

VISTA-SE CONFORTAVELMENTE

Calça de Moletom, legging, tênis confortável e um casaco fofinho.  Pense em tecidos elásticos, malhas de algodão e peças quentinhas (aqueles cobertores finos que eles dão no voo não ajudam muito e o ar condicionado está sempre no talo). Se você usar lentes de contato, não esqueça de tirá-las antes do cochilo, ou opte por óculos durante a viagem.

MANTENHA-SE NA ROTINA

Se você costuma dormir às 10 da noite, não fique acordado até as 3 da manhã assistindo filmes no voo. No entanto, se você estiver atravessando grandes fusos horários, tente se ajustar o mais rápido possível para evitar o famoso jet lag. Nesse caso, considere ficar acordado até que seja um momento aceitável para as pessoas do seu país ir dormir.

As mesmas regras se aplicam ao sono de todos os dias. Fique longe do açúcar, cafeína e luzes de telas de gadgets antes de tentar dormir durante o voo.  Se quiser mais tempo de descanso, considere pedir uma refeição especial quando reservar o seu voo (mesmo que não seja vegetariano). Estes são entregues antes do resto dos alimentos, para que você possa comer rapidamente e voltar a dormir mais cedo.

CRIE UMA ESCURIDÃO SILENCIOSA

Você ainda não tem um fone maravilhoso que abafa todo ruído externo? Bem, você deveria considerar investir em um. Além disso, se eu fosse você também baixaria um álbum, ou uma playlist calma no Spotify, usaria uma máscara de dormir e o travesseiro de pescoço para aumentar o conforto. Se sobrar mantas dos assentos ao lado, faça um casulo e bons sonhos!

PS: Lembre-se de avisar o passageiro ao lado que você quer, ou não quer, ser acordado para as refeições.

 

Você luta para dormir em vôos? O que você achou que funciona para você? Me conta nos comentários!

Um beijo <3