5 passos para Planejar um Intercâmbio!

Depois do #festivaldointercambio que rolou no meu Instagram (@mialvess) na semana passada, onde eu falei sobre vários destinos e diferentes intercâmbios que você pode fazer, achei que seria legal trazer algumas dicas sobre como começar a planejar essa experiência no exterior, então vamos lá:

1º Passo: Escolher o seu Objetivo
É aprender um novo idioma? É melhorar o idioma que você já vêm aprendendo? Estudar pra algum exame de proficiência? Trabalhar enquanto estuda? Pense sobre isso!

2º Passo: Escolha o seu Destino:
O próximo passo é, levando em consideração o seu objetivo, escolher qual é o melhor destino para você coloca-lo em prática. Por exemplo: Se for estudar e trabalhar, países como Austrália, Nova Zelândia e Irlanda te dão essa opção. Já se for para aprender um idioma por pouco tempo, as opções são muitas e aí você pode levar também em consideração o clima, o seu estilo de vida, e o que quer visitar durante esse período.

3º Passo: Fazer muitos Orçamentos:
Agora que você já sabe o que quer fazer e pra onde quer ir, é hora de começar a fazer vários orçamentos com diferentes agências de intercâmbio. Eu sempre indico pesquisar bastante sobre a agência, ver se ela tem o selo Belta, sua nota no Reclame Aqui, há quanto tempo está no mercado…Reunindo esses orçamentos você terá uma noção de quanto custará o seu intercâmbio, e pode optar pela agência e valor que te agradar mais.

4º Passo: Planejamento Financeiro:
Agora que você já sabe quanto precisará investir, é hora de começar a colocar dentro da sua rotina e planejamento financeiro, a ideia do intercâmbio. Coloca-lo como prioridade vai fazer com que você pense duas vezes antes que gastar dinheiro com alguma outra coisa que te tire do seu foco. Guarde um valor por mês, tente fazer algum freela na sua área, etc. É normal levar um ano, dois, até 3 anos para planejar um intercâmbio, mas o bacana é saber que uma hora ele vai chegar, e vai ser uma das melhores experiências de toda a sua vida! 

5º Passo: Muuita Pesquisa:
Pode levar tempo até você reunir toda a grana do intercâmbio, e tá tudo bem! Enquanto isso, pesquise ao máximo sobre o seu destino, escola que irá estudar, passeios que você poderá fazer…essa é uma das etapas mais gostosas. Assista vídeos no Youtube, siga perfis de intercambistas no Instagram, leia blogs, e vá criando listas e planilhas com todas essas informações!

Falando em planilhas, criei uma PLANILHA DO INTERCÂMBIO para te ajudar a se organizar durante todo o planejamento. É só clicar nesse link aqui e fazer uma cópia da planilha para o seu computador. Espero que te ajude!

Ah, e quer mais? Se você já decidiu que quer fazer o Intercâmbio de nove meses na Irlanda para trabalhar e estudar, minha amiga Manuela (@fernandesmanu) criou essa planilha aqui, específica para os intercambistas que irão pra lá! 

Seguindo esse passo a passo não tem erro! Aproveite esse período para ir pesquisando e fazendo vários orçamentos diferentes. Assim, quando tudo estiver estável, você poderá colocar o seu plano em prática e realizar esse sonho! Estou torcendo por você.

Até mais!

Minhas redações em inglês

Se você me acompanha no Instagram (@mialvess) você provavelmente viu meus relatos sobre querer escrever mais em inglês. Eu aprendi inglês falando, durante o meu primeiro intercâmbio como Au Pair nos EUA. Ok, eu já tinha uma base porque durante toda a minha vida eu tive a oportunidade e privilégio de estudar em escolas particulares que ensinam o inglês desde muito cedo, mas sabe como é… assim como eu não levava muito a sério a Geografia, Biologia e Matemática, eu também não levava o Inglês. Uma pena, ouviu Michelle de 13 anos? 

Depois que a gente cresce, percebemos que: “ok, não uso a fórmula de bhaskara no meu dia a dia, mas bem que eu poderia ter prestado mais atenção no Inglês, hein?” Ou qualquer outra matéria que faça sentido pra você hoje em dia. 

O bom é que, nunca é tarde pra aprender! E eu estou em constante evolução quando diz respeito a aprender inglês. Por mais que meu speaking seja avançado e eu memorize muitas palavras, na hora de escrever e usar todas as regrinhas de gramática, eu travo. E travo mesmo. Ou melhor, travava. 

Nos últimos dois intercâmbios que eu fiz (para o Reino Unido em Outubro de 2019, e para Toronto em Janeiro de 2020), eu me forcei a escrever mais, e cheguei a perguntar aos professores se eles se importariam de eu levar uma redação por semana para eles corrigirem. Notícia boa: eles amaram a ideia!

Eu escrevi bastante, e aqui na minha frente enquanto eu escrevo esse post, têm três folhas com três textos, todos sobre o consumo da carne / veganismo. Bom, eu quero treinar a escrita, mas quero deixar uma marca, né? Quero fazer quem está lendo pensar um pouco, e por ter comentado sobre esses textos no Instagram, que eu vou transcrever um deles aqui e espero que você goste. Se você não souber nadinha de inglês, tá liberado copiar e colar no Google tradutor. Agora, se você estiver aprendendo, faz uma forcinha, procura só as palavras que você não entenda, e ao final da leitura me deixa um comentário falando o que achou. Combinado? 

The Impact that eating meat causes on the environment.

         More than 500 million animals are killed for food around the world every two days. The livestock occupies 75% of world’s arable land, mainly for pasture and feed production. The livestock is also responsible for 15% of greenhouse gas emission. 
         These data were published by EMBRAPA, Brazilian Agricultural Research Corporation, that also published that 80% of deforestation in Brazil is caused by livestock.
         Have you thought about why you eat meat? Is it only because it tastes good? Or maybe because it is cultural and you are so used to eat it everyday that you don’t even think about it? I get your point, but nowadays not eating meat is not just a type of diet, it is a help you give to the environment.
        Besides that, I also have witnessed the effects that stopping eating meat can cause on my own body. When I was 21 I decided to have an alternative diet cutting out the red meat from my plate. Within one week of starting this new habit I noticed how light I was feeling. My stomach no longer needed to struggle dissolving all that heavy beef. 
        After one month I had a “pop” in my mind that made me take out all kinds of meat from my routine and go to a nutritionist to help me with this new lifestyle. 
        Yes, it is a lifestyle, life changing and it can start anytime. What we need is more information about it, more interest in this topic and we need to have willpower. I’m sad to say, but if we continue eating meat at this rate we will damage the environment faster than it can recover. The world is our home. Our body is our home. Take care of both.

That’s all folks.

TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O INTERCÂMBIO AU PAIR

Em Junho de 2014 embarquei pra experiência mais louca e incrível da minha vida: o meu intercâmbio como Au Pair. Au Pair vem do francês e significa “ao par” ou “igual”. Durante o intercâmbio você mora na casa de uma família amerciana meio que se tornando parte dela sabe? E aí você deverá trabalhar durante até 45 horas na semana cuidando dos filhos dessa família.

Falei mais sobre o intercâmbio no vídeo abaixo:

A duração mínima desse intercâmbio é de 1 ano, com possibilidade de estensão por mais 6, 9 ou 12 meses. Toda semana é pago um valor de USD 195,75 em troca do seu trabalho como babá.

O valor do intercâmbio costuma ser de 500 a 700 dólares, o que é bem barato comparado a outros intercâmbios. Além disso a passagem de ida e volta é responsabilidade da família americana!

PRÉ-REQUISITOS:

– Ter entre 18 e 26 anos.
– Gostar de crianças
– Ser solteira e não possuir filhos.
– Sem antecedentes criminais.
– Ensino médio completo.
– Você deve apresentar atestado médico e de saúde válido.
– Experiência de no mínimo 300 horas comprovadas com crianças.
– Ter inglês intermediário
– Ter carteira de motorista válida e traduzida para o inglês (PID).
– Ter disponibilidade de permanência de 12 meses nos EUA;

Espero que tenha ficado claro!

Um beijo

Como estudar inglês em casa

Olha, eu sei. Curso de inglês tá caro, ou as vezes você até acha um com preço camarada mas mesmo assim não bate no orçamento. Acontece, é normal, ta bom? Então hoje eu vou te dar algumas dicas minhas que venho utilizando a mais ou menos 4 meses para estudar inglês em casa, e melhor, de graça.

MÚSICAS

As músicas estão nos cercando desde quando nascemos, e com certeza músicas estrangeiras fizeram parte disso. Uma coisa que eu tenho feito é brincar de karaokê. É sério. Eu procuro no YouTube o nome da música, seguido da palavra “lyrics“. Aí vai vir a música com a letra, tipo o karaokê mesmo. E assim, eu leio e canto muito feliz! E vou anotando em um caderno palavras que eu desconheço pra depois procurar o significado.

SERIADOS

Poderia ser filme também, mas filmes são mais longos e as vezes a gente precisa de um respiro. Eu escolhi um seriado neutro, desses de histórias cotidianas para treinar meu inglês. Eu vejo um capítulo com legenda em inglês, e um capítulo sem legenda. Assim, vou treinando a minha leitura, e também a minha audição. Aqui também vou anotando as palavras que não reconheço.  É legal colocar sem legenda porque você se força a ouvir, a gente se prende a legenda e muitas vezes “desligamos” o ouvido, assim você se forçará a tentar entender. Indico os seriados: F.R.I.E.N.D.S, Modern Family, Full House…

NOTÍCIAS

De vez em quando procuro sites de notícias em inglês, ou revistas, e leio uma matéria. É importante você ter contato com vocabulários novos, então ler coisas de nichos diferente é bem interessante.

CONVERSAR SOZINHA

Não, eu não sou louca. É sério. Eu crio diálogos do cotidiano comigo mesma e falo sozinha em voz alta. Por exemplo, crio alguma situação que estou no mercado procurando alguns ingredientes, e vou imaginando a situação, falando o nome dos utensílios, falando o nome dos produtos, fingindo que estou pedindo informação.

CURSOS ONLINE FREE

Eu sempre estou em busca de cursos online de graça, porque acredito que sempre tem uma gramática pra aprender. E na semana passada fiquei muito feliz com o curso que eu encontrei, são 30 aulas, com direito a atividades para você treinar. Vai desde coisas mais simples até coisas do dia a dia. O curso é da professora Elen Fernandes e ela é muito objetiva na aula e mostra situações do cotidiano e algumas dicas, se te interessar é só clicar aqui.

Essa são as principais coisas que eu faço para treinar o meu inglês, você tem alguma tática? Uma tática que já ouvi que é muito legal é você colar post-it nas coisas pela casa, com o nome em inglês!

Melhores Destinos para um Intercâmbio em Casal

Já pensou no quanto um intercâmbio em casal pode ser divertido? É muito comum pessoas que estão namorando, ou são casadas, adiarem a viagem dos seus sonhos por não poderem levar uma companhia, ou acharem que a partir do momento que você está com alguém, as oportunidades de viajar diminuem.  A boa notícia é que não precisa ser assim!

Fazer um intercâmbio em casal é uma excelente alternativa para aprimorar seu currículo, gastar menos do que uma viagem turística e ainda poder usufruir da companhia do seu parceiro (a) durante todo o tempo. Eu e a Bruna, por exemplo, vamos aproveitar as férias do trabalho dela e curtir um intercâmbio de três semanas de estudo na Irlanda. Se você quer saber mais sobre isso, clique aqui.

E hoje vou compartilhar com vocês algumas opções de destinos que abraçam todo esse lado romântico de uma viagem, e são perfeitamente adequados para um intercâmbio em casal. Vem ver:

Málaga – Espanha: Uma cidade que encanta, principalmente por sua atmosfera mediterrânea e cheia de praias ensolaradas durante o ano todo. Trata-se de um excelente destino para quem quer se surpreender e estudar a língua espanhola.

Paris: Reconhecida como uma das cidades mais românticas do mundo, Paris é sonho de muitos apaixonados. E na capital francesa você e o seu amor podem fazer um intercâmbio a partir de duas semanas para estudar a língua francesa!

Malta: A ilha mais charmosa da Europa é outra alternativa para os casais apaixonados. No intercâmbio é possível fazer quatro semanas de curso de inglês, e utilizar aquelas férias do trabalho vivendo essa experiência linda. Se você quer saber mais sobre intercâmbio em Malta, tem um post inteirinho sobre isso. Clique aqui. 

San Diego: E o que dizer de algumas semanas de puro amor na Califórnia, hein? Eu e a Bruna já visitamos essa cidade e eu só tenho coisas boas a dizer a respeito dela. Ao escolher San Diego como destino, além dos passeios a dois, não faltarão oportunidades para uma boa praia ou balada.  Os intercâmbios podem ser de 2 semanas a 3 meses e as acomodações podem ser nas próprias escolas, pra vocês além de tudo, viverem esse american dream em grande estilo!

Irlanda: clique aqui. E claro que, eu não poderia acabar esse post sem citar o destino que eu e a minha namorada escolhemos. A Irlanda é um dos países mais baratos da Europa para fazer intercâmbio e estudar inglês. Vamos ficar em Dublin por três semanas, dormindo em uma residência estudantil e aproveitando os últimos dias de férias para visitar outros países. Mal posso esperar! Se você quer saber mais sobre o meu intercâmbio pra lá em Setembro,

Além de ser uma experiência enriquecedora, ao optar por essa modalidade, você terá algumas vantagens bem interessantes, como a segurança de viajar com uma pessoa conhecida, a convivência diária e o compartilhamento dos momentos inesquecíveis e o aprendizado muito maior que vocês poderão construir juntos. É aquele velho ditado do “você só conhece alguém verdadeiramente, quando viaja com essa pessoa“.

Mas claro que, vale lembrar que é preciso tomar um pouco de cuidado para não se isolar, fazer apenas programas em casal e acabar não conhecendo novas pessoas. Isso prejudica um dos maiores benefícios de um intercâmbio que é vivenciar uma nova cultura, conhecer pessoas e praticar outros idiomas.

Se você quer fazer um intercâmbio em Casal, ou qualquer outro tipo, preencha este cadastro clicando aqui e eu te indico as melhores agências e pacotes! 

Vamos nessa?
Um beijo!