The Making of Harry Potter – Parte 2

Vamos continuar nosso passeio mágico? Pra quem não viu, no domingo passado comecei a contar um pouco sobre minha viagem aos estúdios do Harry Potter em Londres. Clique aqui para ler a primeira parte.

Após essa parte ao ar livre, chegamos em um lugar dedicado aos protótipos e modelos das criaturas e personagens. Dos duendes de Gringotes aos bonecos dos atores usados em cenas como a da tarefa do lago em O Cálice de Fogo, vemos tudo ali.

harry-potter-making-of

Após essa sala, chega um dos lugares mais esperados: o Beco Diagonal! Nessa sala estão todas as lojas que adoramos, o banco Gringotes e até mesmo a entrada da travessa do tranco. É impressionante ver o cuidado com que os detalhes foram feitos, com as vitrines enfeitadas e repletas de produtos, os avisos nas portas e as placas de promoções e propagandas. Uma curiosidade é que essa “rua” está no Google Maps e é possível fazer um tour 360 por ela clicando aqui.

estudio-harry-potter-2

Sabe aquelas cenas lindas que mostram uma visão geral de Hogwarts? Provavelmente elas foram feitas na próxima sala, que nada mais é do que uma “miniatura” da escola bruxa, e que era usada para gravar cenas gerais do castelo. Pensando bem, acho que não posso chamar de miniatura, já que a réplica ocupa uma sala enorme. Como sempre, os detalhes e o cuidado da produção impressionam.

estudio-harry-potter-3

Por fim, a última sala é uma espécie de homenagem a todos os envolvidos nas filmagens. Cada pessoa que participou do projeto ganhou uma caixa de varinha com seu nome, e todas elas foram colocadas em prateleiras, como se estivessem na loja do Olivaras. Mais do que merecido! A sensação é de que estamos na cena dos créditos de um filme.

Depois dessa sala, saímos direto na loja do tour, onde é possível comprar muitas e muitas coisas relacionadas à saga: varinhas oficiais, feijõezinhos de todos os sabores, vestes, etc, etc, etc. Haja libras!

Enfim, o tour é um passeio indispensável para os fãs de Harry Potter, e até para os admiradores de cinema que estão de passagem por Londres. Os ingressos custam 30 libras e podem ser comprados pelo site www.wbstudiotour.co.uk, as visitas funcionam com hora marcada e as entradas são de meia em meia hora. O tempo médio de visitação recomendado é de 3 horas, mas é possível demorar mais. Na verdade minha vontade foi de ficar nesse estúdio por dias.

É sem dúvidas um lugar mágico!

Descricao-fim-post-felipe

Winter Wonderland

Sempre sonhamos com um natal desses de filmes americanos. A neve cobrindo as ruas, coros natalinos, uma árvore cheia de laços e meias penduradas na lareira. Em Londres, nesta época do ano, todas nossas projeções são realizadas com ainda mais glamour do que o esperado. O responsável por esta magia é o Winter Wonderland :)

Já imaginou um parque de diversões todo decorado e com cheirinho de natal? – Afinal, época de natal tem cheiro, ar e gostinho diferentes, né? – O Winter Wonderland é assim maravilhoso ♥. Ele funciona somente entre final de novembro e início de janeiro em meio ao Hyde Park, um dos maiores e mais famosos parques da cidade.

São milhares de luzinhas piscantes, várias lojinhas de chocolate quente, lojinhas temáticas e tendas de doces. A decoração é impecável e não deixa passar nada despercebido, todos os detalhes são minuciosamente pensados com carinho. Os brinquedos também são super legais! Tem carrossel, roda gigante e até montanha russa. Sem esquecer, claro, de um dos mais fofos ringues de patinação de Londres. É muito divertido passar um tempo observando as primeiras patinadas (e quedas) dos inexperientes. Arriscar-se é uma opção ainda melhor!

É uma ótima dica para você incluir na sua lista de lugares do mundo para serem descobertos. A entrada é gratuita e as emoções são muitas, garanto. Quem amou e quiser ver tudo ainda mais de pertinho, aqui tem um vídeo super lindo:

Resta-nos fechar os olhos e sonhar estar lá, né?

Beijos,

Cris

Estranhe-se em Camden Town

O metro repete “mind the gap” e apita algumas vezes. Chegou na estação de Camden Town, um lugar singular onde pessoas normais são estranhas e estranhas são normais. Pubs, cafés, lojinhas de souveniers, o canal e Camden Lock, o mercadinho mais legal do universo, estão lá localizados.

Imagine o lugar mais louco que você já viu na sua vida. Pois então, multiplique algumas vezes e torne realidade. Este é Camden Town, um distrito localizado no centro-norte de Londres, no bairro de Camden. É lá que morou Charles Dickens e a boemia Amy Winehouse. O pub onde a cantora trabalhava é o The Hawley Arms e fica pertinho, onde diversos fãs se aglomeram para sentir um pouquinho do que ela deixou, no happy hour.

Os góticos desfilam, indianos cuidam de suas lojas com seu jeitinho engraçado, ingleses passam despercebidos e turistas não piscam tamanha a curiosidade. A gastronomia é peculiar – é lá que você mata a saudade do arroz e feijão ♥ – e a arquitetura lembra o estilo inglês com uma tonelada de figuras estilosas sobrepostas. Além disso, boa parte da moda em geral é influenciada por aquela localidade: tatuagens, cabelos coloridos, saias pregadas e coturnos, por exemplo.

Cruzar o oceano para conhecer este pedaço de mundo é mais do que válido :)

Beijo beijo,

Cris