Categories: CalifórniaVIAGEM

Orçamento Curto #1 – Couchsurfing

Para quem não sabe-até porque sou mais reservada quanto ao meu dia-a-dia- acabei de retornar de um inteecâmbio que durou 1 ano. Fiz o programa Au Pair e morei em Connecticut-USA. Esse post não é sobre o programa ou sobre meu ano lá.

Os próximos 5 posts fazem parte da série: Orçamento Curto, e foram feitos baseados no que vivi recentemente, minha primeira experiência de CouchSurfing. Para quem não sabe, o CS é uma organização que começou em 2003 e criada por Casey Fenton. A missão é: “Participação na criação de um mundo melhor, um sofá de cada vez”; com o intuito de mudar não só a maneira como viajamos mas, como nos relacionamos com o mundo também. Você se cadastra, preenche um perfil e pode oferecer seu sofá para viajantes ou “surfar” no sofá de algum host que o tenha disponível.

O site conta com mais de 1 milhão de membros em mais de 180 países. Eu sempre achei que era muito sistemática para a ideia e tinha receio de me hospedar na casa de quem não conhecia. Quando me vi em Denver-Colorado (fui visitar a Michelle e fiquei com ela por dois dias) e inspirada pela arte da cidade e por um amigo Ucraniano resolvi procurar um host para me hospedar. Economizei 400 dólares em hospedagem e conheci a menina hippie mais legal: Sarah, que dividiu seu apê comigo por 5 dias.

Além do sofá para dormir e uma coberta com estampa de Harry Potter, ela me ofereceu caronas e me apresentou para mais de 20 pessoas. Acabei passando muito tempo com outros nativos enquanto ela estava na universidade, fiz aulas de yoga, joguei beer pong em uma típica house party, andei por Denver inteira e pasmem, até amarrei uma rede em 2 árvores na rua com amigas super queridas.

Quando viajando sozinha, você deve tomar cuidado com algumas coisas:

1- Procure por um host que tenha interesses e características que te façam se sentir confortável. Não adianta marcar com aquele cara de 50 anos que gosta de dançar salsa, se você não curtiu o perfil dele!

2- Marque o primeiro encontro em local público. Se você não gostar do seu host, não tenha medo em dizer que não ficará com ele.

3- Tenha um plano B em mente: um hostel, hotel ou amigo para se hospedar caso algum imprevisto aconteça.

4- Ajude seu host. O objetivo do CS não é criar um hotel de graça! Compartilhe sua cultura, pague ou cozinhe um jantar, ensina algo que você saiba, ele vai amar!

Se jogue sem medo e acredite na bondade das pessoas. Você economizará bastante dinheiro mas, o que vale mesmo é que sairá rico de cultura, amigos, amor e histórias para contar!

Comments

comments

Michelle

Oii, tudo bem com você? Espero que sim! Me chamo Michelle Alves, tenho 27 anos e sou formada em Publicidade e Propaganda. Sempre me interessei por escrita, arte, fotografia e viagens. Em 2911 eu criei meu primeiro site e em 2014 durante o meu primeiro intercâmbio (Au Pair nos EUA) eu criei o meu canal no Youtube para compartilhar minha vivência em outro país, experiências de intercambista e dicas de como outras mulheres poderiam fazer o mesmo que eu. Voltei ao Brasil em 2015, e ver várias mulheres seguindo meus passos, saindo da zona de conforto e se jogando no mundo como eu fiz, me deu o gás necessário para continuar. Desde 2018 o meu canal no Youtube é o maior no segmento de Intercâmbio! Também amo viajar sozinha, já fiz um mochilão pelo Leste Europeu em 2019, visitei 20 países ao total e ainda quero visitar muitos outros! CONTATO COMERCIAL: contato@mialves.com

Recent Posts

Áustria: Sendo Au Pair no país de Mozart

Se você gosta de viajar e já fez, ou quer fazer um intercâmbio mais acessível,…

3 dias ago

Ano Voluntário Social na Alemanha FSJ

Nos últimos anos a Alemanha tem se tornado um destino muito buscado por intercambistas. Paisagens…

1 semana ago

Melhores e mais confiáveis Agências de Intercâmbio em 2021

Hoje eu vou te ajudar na hora de decidir  entre as melhores e confiáveis agências…

3 semanas ago

Cruzeiro curto ou longo – qual escolher?

Tanto no Brasil, quanto em rotas internacionais, há cruzeiros mais curtos (3 ou 4 noites)…

3 semanas ago

Quais são os passos para voltar à normalidade para as viagens de intercâmbio?

Desde março de 2020 começamos a nos adaptar a um vírus invisível aos nossos olhos…

2 meses ago

Nômades digitais: Viver viajando é uma realidade possível

Deixa eu adivinhar: você tem vontade de meter o pé na estrada, mas acha que…

2 meses ago