Categories: Portugal

Formas de Imigrar para Portugal: Qual é a sua?

Portugal é um daqueles destinos que o Brasil tem inúmeras relações e acordos que facilitam muito a vida de quem quer imigrar – isso tudo sem falar que temos a mesma língua mãe, né? Apesar de muita gente achar que eu vim para cá em 2016 por causa da facilidade do idioma, como é a opção da grande maioria dos brasileiros, mas a verdade é que escolhi pela forma como o Mestrado é organizado por aqui. Mas calma, esse é papo para ooooutro dia!

Hoje eu quero falar contigo sobre as formas de imigrar para Portugal. Mas antes disso, se você quiser só visitar como um turista, deixa eu te contar como você faz! 

“Eu preciso de visto para ir turistar em Portugal?”

AINDA não. Por que o “ainda”? Por que está previsto que, a partir 2023, haverá a obrigatoriedade do visto ETIAS para brasileiros que vierem turistar pelos países dentro do Espaço Schengen. Não sabe o que é isso? É um acordo entre 26 países em que entre eles não há controle de fronteiras internas!

Então, o que eu preciso para entrar em Portugal enquanto turista?Quando você chegar por aqui, você vai ter que passar pela imigração e, em geral, vão pedir para ver o seu Passaporte (até para te dar o teu sonhado carimbinho) e pronto. Maaaas, está no direito do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), órgão responsável aqui em Portugal por isso, pedir a você:

  • Passaporte com validade mínima superior a 6 meses;
  • Comprovativo de viagem (ida e volta);
  • Comprovativo de alojamento – caso você fique hospedado na casa de um amigo, pode pedir uma carta de próprio punho e, se possível, com assinatura. Ah! Não esquece de anexar uma cópia do documento da pessoa. Pode ser passaporte estrangeiro + título de residência válido; cartão cidadão português; documento da UE + atestado de residência e/ou registo na Câmara;
  • Algum comprovativo de vínculo laboral ou atividade profissional no Brasil (patronal, pública ou privada) – isso é para que eles saibam que você tem vínculos com o país de onde veio e voltará, mais cedo ou mais tarde;
  • Comprovativos de meios financeiros (são 75€ por cada entrada no território nacional + 40€/dia de estadia no país). Por exemplo, se você permanecesse durante 15 dias, seriam necessários 675€ que podem ser em dinheiro, travelers cards ou cartões de crédito internacionais. OBS: esse item pode ser dispensado pela autoridade do SEF caso haja uma carta convite ou termo de responsabilidade emitido por cidadão português ou estrangeiro que disponha de título de residência, autorização de permanência, visto de trabalho, estudo, estada temporária, válidos, e que se comprometa com a alimentação e alojamento do interessado.

Sobre imigrar, você pode ir como estudante!

Aqui nós já temos 3 dicas em uma, tá? Porque você pode vir enquanto estudante de graduação, mestrado ou doutorado. Os tipos de visto neste caso se alteram, mas não vamos entrar em tantos detalhes assim nesse post.

É possível vir para Portugal como bolsista na graduação (que aqui eles chamam de licenciatura apesar de não ter nada a ver com a nossa licenciatura), fazer o mestrado aqui (como eu fiz) ou o doutorado (que eles chamam de “doutoramento”). Ah! Quase esqueço. Aqui eles têm uma modalidade também chamada “Mestrado Integrado”, que basicamente junta a graduação e o mestrado e você já sai mestre. WHAAAT? Sim, pasme, é real!

Uma das oportunidades que quero só pincelar para vocês é a Bolsa Santander Íbero-Americanas que é uma ótima forma de você viver um intercâmbio de 6 meses por aqui, experienciar e ver se você gostaria de fazer alguma outra experiência mais longa por aqui.

O Mestrado que eu vim fazer, tem duração integral de 2 anos e o Doutorado, de 3 anos. Depois, se vocês se interessarem, posso contar como foi a minha experiência por aqui! Conta nos comentários se você se interessaria em saber ;)

Tem um(a) cônjuge que quer vir estudar e não sabe se pode vir junto?

Essa é a 3ª forma de vir! Essa opção se chama Reagrupamento Familiar e, basicamente, a partir de uma série de itens, se você e seus dependentes se encaixarem, vocês ficam em Portugal atrelados ao título da pessoa. Ex: Em linhas gerais e dando uma meeeega enxugada, imagina aí que sou casada e a pessoa vem fazer Doutorado em Portugal. Através do Reagrupamento Familiar, eu fico com o Título de Doutorado também. 

Posso conseguir uma oportunidade de emprego e ir para Portugal?

Claro que pode! O tanto de gente que eu já conheci que vem para Portugal depois de conseguir uma proposta de emprego no LinkedIn não tá escrito. Mas claro que essa quantidade é ainda maior para pessoas que são de TI, por exemplo. O que basta para você fazer o seu visto é realmente ter esse contrato ou promessa de trabalho em Portugal. A sua vaga precisa estar assegurada. Tendo isso e fazendo todos os passos burocráticos, é certeza que vai dar tudo certo – só segura a ansiedade em esperar o resultado do visto sair, ok?

Sou aposentada, quero curtir a vida em Portugal!

Pois muito que bem, mozão! Segundo a pesquisa The World’s Best Places to Retire, que analisou 24 países em 10 categorias diferentes, adivinha qual foi o país vencedor? Acertou quem disse PORTUGAL! O país ganhou em aspectos como cuidados de saúde, clima, alojamento, entretenimento, socialização e desenvolvimento. Tá bom pra você?

Além disso, existem vários outros benefícios como o Acordo de Previdência Portugal e Brasil e o Acordo Iberoamericano. Lembra aquilo que eu disse sobre os vários acordos entre os dois países?

EXTRA: Se você já está pelos países abrangidos pelo programa Erasmus+, que é um programa de intercâmbio entre países participantes e países parceiros (clica aqui para saber quais são). Basicamente, você pode vir estudar ou trabalhar (estágio não remunerado) em Portugal através desse programa de 3 meses a 1 ano. O tempo mais comum que vejo as pessoas ficarem é um semestre. 


Texto: Camila Aldrighi. Mestre Pokémon, dos Magos e em Design Gráfico e Projetos Editoriais. É publicitária e historiadora, mas, sobretudo, uma libriana típica. Acha que absolutamente TUDO é muito interessante – e isso faz com que goste de muitas coisas diferentes. Atualmente mora no Porto, em Portugal, mas aí viajou sozinha e descobriu que pertence mesmo ao mundo. Está sempre pronta para uma boa conversa, espera compartilhar um pouco da loucura de viver sozinha e descobrir alguns lugares do Porto e do mundo com você. E então, vamos? Instagram | Site

Comments

comments

Michelle

Oii, tudo bem com você? Espero que sim! Me chamo Michelle Alves, tenho 27 anos e sou formada em Publicidade e Propaganda. Sempre me interessei por escrita, arte, fotografia e viagens. Em 2911 eu criei meu primeiro site e em 2014 durante o meu primeiro intercâmbio (Au Pair nos EUA) eu criei o meu canal no Youtube para compartilhar minha vivência em outro país, experiências de intercambista e dicas de como outras mulheres poderiam fazer o mesmo que eu. Voltei ao Brasil em 2015, e ver várias mulheres seguindo meus passos, saindo da zona de conforto e se jogando no mundo como eu fiz, me deu o gás necessário para continuar. Desde 2018 o meu canal no Youtube é o maior no segmento de Intercâmbio! Também amo viajar sozinha, já fiz um mochilão pelo Leste Europeu em 2019, visitei 20 países ao total e ainda quero visitar muitos outros! CONTATO COMERCIAL: contato@mialves.com

Recent Posts

3 coisas que você precisa saber sobre Higher Education!

Muitos de vocês me perguntam sobre Higher Education, então separei algumas dicas!Higher Education, ensino superior…

3 semanas ago

Entrevista para a Revista EI! como Embaixadora BELTA

Tive a oportunidade de falar um pouco sobre minhas experiências com intercâmbio e como criadora…

2 meses ago

Áustria: Sendo Au Pair no país de Mozart

Se você gosta de viajar e já fez, ou quer fazer um intercâmbio mais acessível,…

2 meses ago

Ano Voluntário Social na Alemanha FSJ

Nos últimos anos a Alemanha tem se tornado um destino muito buscado por intercambistas. Paisagens…

2 meses ago

Melhores e mais confiáveis Agências de Intercâmbio em 2021

Hoje eu vou te ajudar na hora de decidir  entre as melhores e confiáveis agências…

3 meses ago

Cruzeiro curto ou longo – qual escolher?

Tanto no Brasil, quanto em rotas internacionais, há cruzeiros mais curtos (3 ou 4 noites)…

3 meses ago